quarta-feira, 3 de julho de 2013

Dica de leitura: Estilhaça-me

Postado por Mayara às 12:51
Reações: 
0 comentários

Sinopse: Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.
Booktrailer? aqui
Primeiro capítulo do livro? aqui
Terá filme? Não há nada definido.
Tem mais livros? Sim, mais dois livros, ainda não lançados nos EUA.
Quanto custa? De: R$ 16,82 até: R$ 29,90
Minha opinião: Sabe quando você pega um livro achando que vai ser o maior clichê, ou simplesmente um livro que você não vai gostar, apenas um passatempo? Então, você começa a ler, se vicia, e percebe que esse livro estará na lista de um dos melhores livros do ano ou seja ele é perfeito?
Pois é, Estilhaça-me é assim. É um livro incrível. Para fãs de romance, para fãs de aventura, para fãs de distopia, para fãs de mistério, para fãs de sobrenatural, para fãs de história com poderes. É uma mistura incrível e contagiosa. 

Dica de leitura: Starters

Postado por Mayara às 12:45
Reações: 
0 comentários
Sinopse: Callie perdeu os pais quando as guerras de Esporos varreu todas as pessoas entre 20 e 60 anos. Ela e seu irmão mais novo, Tyler, estão se virando, vivendo como desabrigados com seu amigo Michael e lutando contra rebeldes que os matariam por uma bolacha. A única esperança de Callie é Prime Destinations, um lugar perturbador em Berverly Hills que abriga uma misteriosa figura conhecida como o Velho. Ele aluga adolescentes para alugar seus corpos aos Enders — idosos que desejam ser jovens novamente. Callie, desesperada pelo dinheiro que os ajudará a sobreviver concorda em ser uma doadora. Mas o que parecia ser uma solução é apenas o começo de grandes descobertas… E Callie terá que lutar para tentar sobreviver.
Primeiro capítulo? aqui
Terá filme? Acho que não. Espero que não. Parem de colocar tudo o que vem pela frente no cinema! akçlerjaelkrjaejkr 
Tem mais livros? Sim, o segundo livro, Enders.
Quanto custa? De: R$ 17,91 até: R$ 29,90
Minha opinião: (Relendo minha resenha, percebi que eu solto bastante informação do livro, mas não se preocupem, não é spoilers. Essas informações você sabe tudo nos primeiros capítulos).
Starters já começa em um ritmo frenético. Você tem que prestar bastante a atenção na sinopse do livro, porque o primeiro capítulo Callie já está na Prime Destinations. E isso é um dos pontos mais legais: esse capítulo já te joga no meio da história de uma maneira surpreendente. No segundo capítulo, você já está dentro do livro familiarizado com esse novo mundo. É bem difícil não comparar Starters com Jogos Vorazes. 

Resenha: A cabana

Postado por Mayara às 12:39
Reações: 
0 comentários

O livro A Cabana, conta a história de Mackenzie Allen Phillip (mais conhecido como Mack), que durante muito tempo de sua vida, viveu em um mar de sofrimento é angústia. A trama da história gira em torno do desaparecimento e morte de sua filha mais nova Missy, que foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Transcorrido algum tempo desde o nefasto ocorrido, em uma manhã gelada de inverno, Mack recebe uma misteriosa carta aparentemente vinda de Deus, convidando-o a voltar ao seu pior pesadelo, a cena do homicídio, a cabana, para passar um final de semana. Ignorando os alertas das cartas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário do homicídio. A vida de Mack nunca mais seria a mesma após retornar ao seu pior pesadelo. O que encontra lá e surpreendente, Mack passa por um processo de aproximação de Deus. O livro “A Cabana”nós faz a pergunta: “Se Deus é tão poderoso, porque não pode amenizar a dor e o sofrimento de todos?” Mack encontra as respostas para estas perguntas  tenho certeza que surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele. 
Opinião pessoal de Nordestiana:  Embora este livro demonstre-se surreal, digamos no palavreado do povo ‘’chato’’, a ideia por detrás da narrativa é interessante e faz com que a própria história chega a ser comovente, é confesso que no começo da leitura tudo e muito chato, sem sentido, porém a partir de um certo capítulo do livro, os interesses começam a aparecer, em minha opinião é um bom livro, repleto de coisas surreais que aparentam  ser reais em certos momentos.

Resenha: Cidade dos Ossos

Postado por Mayara às 12:33
Reações: 
0 comentários

“Cidade dos Ossos” é o primeiro livro da saga “ Os instrumentos mortais”. Seu eu não me engano são seis livros ao todo, enfim.
O livro conta a historia de Clary Fray que junto com seu melhor amigo Simon (que é um típico nerd viciado em vídeo games e que tem muito senso se humor) presencia um crime dentro de uma boate. Na verdade só ela vê o que ta acontecendo… Ta confuso? Vou explicar.
Ao entrar na boate ela vê um garoto e uma garota entrando em uma salinha, até ai nada de novo já que os adolescentes de hoje em dia adoram dar uns beijinhos, mas a coisa começa a ficar estranha quando ela vê dois caras vestidos de preto, cobertos com tatuagens estranhas e carregando o que parecia ser uma faca, o que já não é tão normal assim, seguindo o casalsinho.
Na loucura do momento Clary pede para Simon chamar o segurança, mas o espírito de vingadora baixa nela e ela resolve ir na cara e na coragem impedir que algo realmente sério acontecesse (o ministério das resenhas adverte, caso você presencie um crime e um dos envolvidos tenha uma arma não saia correndo atrás para impedir porque provavelmente não vai dar muito certo, ao menos que seu nome seja Clary e você seja ruiva, ai talvez). Quando Clary chega ela vê os dois caras de preto e a garota armados com facas e chicotes, e o garoto estava amarrado enquanto um dos caras estava o ameaçando. Bom, no final das contas um o cara de preto mata o garoto e o corpo dele simplesmente some como fumaça. Além de esse acontecimento bizarro Clary chega à conclusão de que só ela consegue ver os três jovens tatuados.
Nos dias que se seguem Clary tem um briga com a mãe e sai com Simon para dar uma espairecida, e é ai que…. tan tan tan tan… Ela conhece Jace \ooooo/ um loiro alto, bonito e sensual. E só pra constar ele era o cara que matou o garoto na boate.
Ele explica para ela que o fato de ela poder ver ele talvez possa significar que ela não é uma mundana (alguém que pertence ao mundo humano). Papo vai, papo vem Clary recebe uma ligação desesperada da mãe implorando pra que ela não volte pra casa, e ela sendo uma boa filha faz exatamente o contrario e vai correndo pra casa. Quando ela chega lá a casa esta completamente destruída e ela é atacada por um demônio, e depois de apanhar bastante ela finalmente consegue matar aquela criatura bizarra, e é ai que a historia começa a ficar boa muhahahahahahahaha.
Depois do acontecido ela passa mal e desmaia e quando acorda esta no instituto onde reconhece Jace , Isabelle e Alec que estavam com ele na noite do assassinato.
Jace conta pra ela que ele é um caçador das sombras assim como Izzy e Alec, e a missão deles é caçar demônios (no caso o garoto da boate), vampiros, lobisomens e outras criaturas do submundo.
Depois disso só lendo porque eu não conto mais nada.

Resenha: Lolia

Postado por Mayara às 12:15
Reações: 
0 comentários
Lolita é um dos mais importantes romances do século XX. Polêmico, irônico, tocante, narra o amor obsessivo de Humbert Humbert, um cínico intelectual de meia-idade, por Dolores Haze, Lolita, 12 anos, uma ninfeta que inflama suas loucuras e seus desejos mais agudos.A obra-prima de Nabokov, agora em nova tradução, não é apenas uma assombrosa história de paixão e ruína. É também uma viagem de redescoberta pela América; é a exploração da linguagem e de seus matizes; é uma mostra da arte narrativa em seu auge. Através da voz de Humbert Humbert, o leitor nunca sabe ao certo quem é a caça, quem é o caçador.
Nabokov compôs a maior parte do manuscrito — que ele mesmo chamou de “bomba-relógio” — entre 1950 e 1953. Nos dois anos seguintes, ouviu recusas de cinco editoras norte-americanas (“pura pornografia”, disse-lhe uma). Em 1955, foi finalmente aceito por uma obscura editora francesa, a Olympia Press. Em junho, assinou o contrato; em outubro, recebeu os primeiros exemplares, cheios de erros tipográficos.

 Inicialmente este livro não foi bem recebido, porém em 1956, sua sorte mudou. Graham Greene havia colocado Lolita entre os melhores livros de 1955 numa edição do Sunday Times. A repercussão cresceu; em agosto de 1958, foi finalmente publicado nos EUA. Em setembro, alcançou o primeiro lugar na lista de mais vendidos. O sucesso faria com que Nabokov deixasse de dar aulas para viver apenas de sua literatura.
Sua Lolita, segundo Nabokov, não foi inspirada em nenhuma personagem real, muito menos o sedutor de meia idade Humbert Humbert. "Lolita é ficção da minha imaginação. Quando pensei no tema, não pensei em nenhuma garota especificamente. Na verdade, eu não conheço meninas tão bem, apenas as havia encontrado socialmente ao longo da vida. Humbert também nunca existiu. É um homem que eu inventei, um homem com uma obsessão, assim como muitos dos meus personagens sofrem de algum tipo de obsessão. Enquanto eu escrevia o livro, vários casos de homens mais velhos perseguindo jovens garotas começaram a ser publicados nos jornais, mas eu encarava isso apenas como uma interessante coincidência", declarou o autor em entrevista a BBC inglesa concedida em 1962.


   
  Tudo começa quando Humbert Humbert, um homem de uma idade avançada que tem uma certa paixão por garotas, se instala na casa de Charlotte Haze (mãe de Dolores Haze ou Lolita) para trabalhar como professor local e encontra atrativos na casa que passam longe de ser apenas na arquitetura. Vivendo um amor platônico, ou não, nosso narrador personagem enfrenta assuntos polêmicos que existem desde tempos remotos, para viver aventuras apaixonadas com sua ninfeta de 12 anos.

E lá vem a pergunta que sempre é feita: Então conta a história de um pedófilo? Leitores... Lolita NUNCA foi uma criança. Enganando Charlotte, eles vivem um romance fora do comum, até acontecimentos oportunos favorecerem esse amor incomum.

Viajando por todo o EUA, Humbert Humbert e Lolita saem numa aventura de amor x ódio. Com um final surpreendente, você entende como Nabokov tem todo esse renome. Recomendo MUITO Lolita que apesar de ser um clássico, deve ser lido por todo leitor. Uma obra prima! 


 

Otome Nerd Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos